Crónica Isotretinoína | A primeira consulta


Depois do bom feedback que recebi no instagram
 na fotografia que tirei sem makeup, 
decidi partilhar esta nova etapa um pouco complicada 
aqui no blog, com vocês!




Sempre tive a pele seca e a minha única preocupação, 
como 80% de nós, era as profundas olheiras hereditárias. 
Nada que um com concealer não resolvesse! Que saudade!! 
Infelizmente este ano a minha pele alterou por questões hormonais, mulheres! 
Começaram a aparecer borbulhas, não dei importância até se tornarem parte da rotina. Alterei a hidratação, experimentei várias marcas e até maquilhagem especifica tentei! Comecei a desesperar confesso. Na minha profissão a imagem é muito importante e chegou ao ponto de não suportar ouvir sempre ''estão cada vez piores'' ou ''põe este creme'' e até '' já viste a tua cara?''. Sim, já vi! Obrigada por me lembrarem todos os dias. Felizmente respirei fundo e por ter plano wells escolhi ir a uma dermatologista na clínica dos Lusíadas. 
Já estava preparada que apenas iria solucionar com medicação. 

Não poderia ter mais sorte com a Dra. que esclareceu todas as minhas questões. A solução era apenas uma, Isotretinoína, por não ter lactose e como não tenho sequer 50kilos a dosagem é a mais pequena, apenas um comprimido por dia de 10mg. Fui avisada que engravidar é impensável e que a minha pele irá secar muito mas não tive restrições nenhumas.
A minha preocupação seria também o tratamento de rosto, julguei que seria uma marca que não iria conhecer e cara. Enganei-me! Bioderma, acreditam? Super acessível e uma marca que eu gosto muito. 
O Isokit sébium, composto pelo creme de rosto e hidratante labial especifico para quem faz tratamento e o gel de lavagem, são agora a minha rotina de pele.

Este é o primeiro post de um ano de tratamento.
Ainda é muito cedo para ter qualquer alteração principalmente por ter a dosagem mais pequena. 

Também já passaram pelo mesmo?






Post Comment
Enviar um comentário